As dúvidas e angustias de uma mãe de primeira viagem quando descobre que o seu tesouro é especial...

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

É bom ver...

"... na floresta o sol nascer!"
Não, não era nada disto mas tenho saudades da Floresta Verde.

video


O que eu quero dizer é que é bom ver que:

- Há professores e educadores preocupados por irem receber meninos com autismo e que pedem ajuda! Não têm problemas em convidar alguém que nunca viram para falar sobre o que é o autismo e fazem perguntas, tantas perguntas que me enchem o coração! Porquê? Porque estão VERDADEIRAMENTE preocupados e querem que os meninos se sintam bem na escola, querem saber tudo sobre que estratégias utilizar, o que dizer ou fazer, ou que materiais construir para que haja uma verdadeira integração e inclusão! E isto faz-me feliz! Porque vai haver um pequenito que vai chegar a uma escola que nunca viu e vai ter tanta gente à espera dele, ansiosos por lhe dar a melhor recepção possível e isso é tão bom...

- Há professores que se preocupam em ver os meninos diferentes não como um número mas como um individuo! Que colocam o bem estar dos alunos à frente dos seus progressos académicos e que querem que os miúdos sejam felizes na escola! FELIZES! E não é isso que é o mais importante? Que eles sejam felizes na escola também? De que vale um aluno com um excelente desempenho académico, com notas a rebentar a escala se é uma criança infeliz?

- Há professores que percebem quando têm que parar e voltar um bocadinho atrás para não perder a confiança ganha com tanto esforço e não desesperam quando as coisas se tornam difíceis. Que não têm medo de admitir quando as coisas não funcionam e que se preocupam em melhorar a relação aluno-professor, mesmo que isso implique mais trabalho, mais dedicação, mais tempo... Que bom que é haver profissionais assim!

-Há terapeutas tão bons, mas tão bons que conhecem os nossos filhos quase tão bem como nós! Que nos OUVEM e não esquecem o que lhes dizemos, porque entendem que a equipa terapeuta - pais é fundamental para o desenvolvimento dos pequenos! E quando nos ligam, mais de um ano depois da ultima sessão a dizer que ouviram a voz do pequeno no recreio da escola e estão cheios de saudades do "príncipe"? Porque havia mimos e abraços e beijos e tanto carinho naquelas sessões que eles ficam marcados para sempre no coração de todos? Há melhor sensação do que a do coração cheio?

Mas nem tudo são alegrias... o que me entristece ? É que estes bons exemplos de PROFESSORES, EDUCADORES e TERAPEUTAS são a excepção e não a regra... Entristece-me saber que a maioria dos pais de meninos e meninas com autismo não sabe o que é ter profissionais que se dediquem assim aos filhos e isso não é justo! Não é justo porque todos os meninos merecem alguém que se dedique a eles de corpo e alma e não só como um meio para atingir o dia-de-são-receber. Caramba, será que estou a dizer algum disparate? Será que sou ingénua por achar que tem que haver vocação para estes tipos de profissões? As nossas vidas não são fáceis já por si, será que é pedir muito que haja uma história feliz (fábula, rábula ou conto de fadas) de vez em quando? Ás tantas...


Tenho que falar... senão dou em doida!

Todos dizem que está tudo bem mas o meu mundo desaba num segundo... Decidi escrever um blog (porque não?), onde vou desabafando e limpando a alma.

Quantos pais não estarão na mesma situação? Ter um filho diferente e não ter certeza de nada? Receio do futuro? E quanta ansiedade muitas vezes não significa NADA? Ou seja, passar 5 ou 6 anos com o coração nas mãos e depois está tudo bem, era só "uma questão de ritmo"? No meu caso, ainda continuo com a malvada incerteza, mas quem sabe...

E porque não desabafar aqui também? Terapia gratuita...
comentários, agradecem-se!